Conheça mais sobre o 1º Edital Agro 4.0

Etapas do Edital

- Etapa I - Inscrição de projetos: cadastramento das propostas de projetos

- Etapa II - Seleção de projetos: seleção das propostas de projetos a serem premiadas, de acordo com os critérios do edital e por meio de uma banca de avaliação constituída por especialistas em tecnologias 4.0 no agronegócio.

- Etapa III - Execução dos projetos de adoção e difusão de tecnologias: acompanhamento da execução da adoção das tecnologias descritas na proposta de projeto, bem como acompanhamento das ações de difusão pelos interessados.

- Etapa IV - Avaliação dos projetos: avaliação dos resultados dos projetos formulados no âmbito do Edital, que serão compilados e

analisados pela ABDI com o intuito de servirem como referência para a construção de uma estratégia geral de apoio a projetos de tecnologias 4.0 no agronegócio, de forma que o conhecimento gerado transborde em diferentes direções.

- Etapa V - Monitoramento dos resultados: acompanhamento dos resultados dos projetos formulados no âmbito do Edital num prazo de 12 meses, a partir da finalização da etapa IV, que serão compilados e analisados pela ABDI com o intuito de servirem como referência para a construção de uma estratégia geral de apoio a projetos de tecnologias 4.0 no agronegócio, de forma que o conhecimento gerado transborde em diferentes direções.

Image

Quem pode participar


Poderão enviar propostas empresas usuárias de tecnologias 4.0 do setor produtivo, vinculadas à Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE especificadas no edital, especialmente, produtores rurais e agroindústrias.

Estas empresas usuárias, poderão formar grupos com fornecedores/startups e entidades parceiras, para submeter conjuntamente as propostas.

O proponente ou grupo proponente deverá indicar uma Unidade Operacional Executora - UOE, que irá receber a premiação, ser o principal contato de acompanhamento do projeto e celebrar Termo de Adesão com a ABDI.


Categorias e temáticas


O edital conterá quatro categorias relacionadas à cadeia produtiva do agronegócio, incluindo empresas dos setores primário, secundário e terciário:

• Categoria 1:
segmento de insumos
• Categoria 2:
segmento primário (produção e colheita)
• Categoria 3:
segmento secundário (indústria de transformação)
• Categoria 4:
integração de segmentos, incluindo segmento terciário (integração de elos da cadeia)

Para cada categoria, foram identificadas temáticas de aplicação, nos quais os projetos deverão estar alinhados:

• Categoria 1: Controle do ambiente; Rastreamento e monitoramento remoto de equipamentos e materiais, com integração ao sistema de gestão; Manutenção preditiva e proativa, com insights baseados em dados.

• Categoria 2: Uso eficiente dos recursos naturais e insumos, com ênfase em monitoramento meteorológico, plantas e de solos, a fim de promover o aumento de eficiência / produtividade bem como redução de custos; Uso eficiente de maquinário com ênfase em gestão do desempenho de máquinas, com o objetivo de otimizar o emprego de equipamentos; Segurança sanitária e bem-estar do animal, com ênfase em monitoramento de saúde, comportamento, alimentação, peso e localização de animais, além de gestão de pragas, com o intuito de aumentar o volume de informações e sua precisão no monitoramento de ativos biológicos.

• Categoria 3: Rastreamento e monitoramento remoto de equipamentos e materiais, com integração ao sistema de gestão; Manutenção preditiva e proativa, com insights baseados em dados; Monitoramento da qualidade (sistemas de seleção, classificação, acompanhamento de indicadores e análise de qualidade do produto); Tecnologias 4.0 aplicadas a processos de seleção, lavagem, tratamento térmico, secagem, armazenamento, beneficiamento e processamento.

• Categoria 4: Monitoramento da cadeia com foco em manutenção preditiva e prescritiva dos gargalos da cadeia; Marketplaces (insumos, distribuição, produção, consumo); Monitoramento da origem e transporte do produto/insumo (ponta à ponta) (rastreabilidade); Monitoramento da qualidade do produto (ponta à ponta); Previsão e antecipação da demanda (reabastecimento de estoque, planejamento das necessidades); Gestão de insumos (análise de capacidades de ofertas, monitoramento da disponibilidade de insumos).

Mais detalhes

Propostas de Projetos
Os interessados deverão submeter uma proposta de projeto de adoção e a difusão de tecnologias 4.0 no agronegócio, com foco no aumento de eficiência, de produtividade e/ou na redução de custos.

Parceiros:


Valores das premiações

Os valores, por projeto, serão definidos de acordo com as categorias do edital:

• Categoria 1: R$ 300.000,00 (4 projetos)
• Categoria 2: R$ 300.000,00 (4 projetos)
• Categoria 3: R$ 300.000,00 (4 projetos)
• Categoria 4: R$ 600.000,00 (2 projetos)

Prazos

Foi elaborada uma proposta de cronograma no edital. A expectativa é que a premiação seja realizada em 2020, com mais 7 meses para o acompanhamento da execução dos projetos e depois mais 12 meses para o monitoramento dos resultados.

Downloads/Comunicados

Clique no arquivo desejado para fazer o download


- Concurso Nº 003/2020 - Agro 4.0 - Comunicado VII
Baixar

- Concurso Nº 003/2020 - Agro 4.0 - Comunicado VI
Baixar

- Concurso Nº 003/2020 - Agro 4.0 - Comunicado V
Baixar

- Concurso Nº 003/2020 - Agro 4.0 - Comunicado IV
Baixar

- Concurso Nº 003/2020 - Agro 4.0 - Comunicado III
Baixar

- Concurso Nº 003/2020 - Agro 4.0 - Comunicado II
Baixar

- Concurso Nº 003/2020 - Agro 4.0 - Comunicado I
Baixar

- Edital 003/2020 - Agro 4.0 (texto completo)
Baixar

- Edital 003/2020 - Anexo I - Formulário de inscrição
Baixar



- Edital 003/2020 - Anexo II - Lista de documentação a ser enviada
Baixar

- Edital 003/2020 - Anexo V - Modelo de Carta de Anuência (editável)
Baixar

- FAQ
Baixar

- Manual de Participação no Programa
Baixar

Entre em contato

Edifício Capital Financial Center Setor de Indústrias Gráficas, Quadra 4 - Bloco B

Copyright © Todos os direitos reservados | Ministério da Economia
Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial - ABDI